Make your own free website on Tripod.com
Serie Empresarial

Home

Serie Empresarial
e-Zine da Gestão


A e-Zine sobre Gestao Empresarial

CV

24 de Janeiro de 2001
Lauro Jorge do Prado

O desafio das empresas atualmente é superar o individualismo existente onde a máxima ainda é "cada um por sí", onde a empresa otimiza o valor ao longo da cadeia de seu processo interno. A grande sacada é perceber que a otimização começa nos fornecedores e termina nos clientes.
O assunto de hoje é um resumo do excepcional livro "
(*)A Mentalidade Enxuta" escrito por James P. Womack e Daniel T.Jones
O artigo é voltado para a criação da cadeia de valor e numa forma diferente de pensar o negócio da empresa. A premissa central é mudar a atenção da gestão que está concentrada nos ativos, na organização e nas tecnologias, para focar no fluxo de valor
(*) Womack, James-A Mentalidade Enxuta - Ed. Campus


Os pontos chaves do livro está na visão de mudança radical dos conceitos de produção da "teoria clássica"(produção em massa, organizações departamentalizadas, baixa qualidade de mão de obra, produzir para depois vender); introduzir uma filosofia moderna do ponto do pensamento lógico até então tido como correto; quebrar paradgimas em toda cadeia de produção; produzir com mínimo estoque, menor custo e focado no cliente; indentificar a cadeia de valores; especificar o fluxo contínuo de produção.


DA PRODUÇÃO ENXUTA A EMPRESA ENXUTA

Em "A Máquina Que Mudou o Mundo" (1990), Womack e Jones, junto com Daniel Roos, reverenciaram a técnica industrial, denominando como "produção enxuta" e como o sistema de produção da Toyota.

A idéia de lançar o livro "Mentalidade Enxuta" surgiu das perguntas dos gerentes com referência de como implementar a "produção enxuta" e de como transformar toda a organização em "organização enxuta".

O livro propõem uma nova forma de pensar, sobre os papéis na empresa, funções e carreiras para canalizar a cadeia de valor. Na segunda parte do livro está a sugestão de um plano de ação baseado em estudos detalhados de cinqüenta empresas enxutas ao redor do mundo, incluindo Pratt & Witney, Poshe e Toyota. Na parte três do livro há um estudo sobre o desafio da empresa enxuta, há um salto e demonstra que é possível criar um empreendimento enxuto para cada família de produto, criando valor através do fluxo, desde o lançamento do produto, ordem de fabricação, matérias-primas até o produto final chegar ao consumidor.


INTRODUÇÃO

PENSAMENTO ENXUTO versus DESPERDÍCIO.
O pensamento enxuto é forma de combater o desperdício. A idéia de pensamento enxuto baseou-se no sistema de produção da Toyota onde atacou toda a espécie de desperdício da operação da empresa.

Há cinco princípios básico de mentalidade enxuta.

Especifique o Valor

Toda empresa precisa entender que o valor só pode ser definido pelo cliente. É este valor que determina quanto dinheiro o cliente pode pagar pelo produto ou serviço. A empresa tem o trabalho de eliminar os desperdícios e usar os processos de forma que o preço pago pelo cliente se transforme em lucro.

Identifique a Cadeia de Valor

A cadeia de valor e a cadeia inteira do ciclo de vida de um produto desde a matéria-prima. Só um estudo e entendendo com clareza a cadeia de valor e seu valor agregado para fabricar e entregar ao cliente um produto ou um serviço.

Fluxo

Um indicador importante para a eliminação de desperdício é o fluxo. Se a cadeia de valor sai fora dos eixos por qualquer motivo, então o desperdício está ocorrendo. O truque é constituir um fluxo de valor onde o produto(suas matérias-primas, componentes) nunca para no processo de produção, se comportando de maneira contínua sem interrupção. Onde cada aspecto de produção e de venda é completamente sincronizado com os outros elementos.
O fluxo cuidadosamente projetado pela cadeia de valor inteira tenderá a minimizar desperdícios e aumentar o valor para o cliente.

Produção Puxada

Há uma mudança de departamento e lotes para equipes de produção e fluxo, isto reduz o tempo necessário para projetar um produto e colocá-la na mão do consumidor. Para alcançar isto é necessário grande flexibilidade e um ciclo pequeno de troca, produção e de entrega dos produtos ou serviços. Também requer um mecanismo eficiente de comunicação e informação para cada passo na cadeia de valor e o que é necessário para satisfazer a necessidade do cliente.
O produção puxada se utiliza de ferramentas de controles como "just-in-time", cujo elementos chaves são: fluxo, puxar, controle dos estoques e do tempo

Perfeição

Uma empresa enxuta fixa objetivos para atingir a perfeição. A idéia de administração de qualidade total é sistematicamente e continuamente para remover e atacar a raiz do problema de baixa qualidade ou problemas na planta de produção levando-os a perfeição. Esta meta inexorável do perfeito é atitude chave de uma organização que se transformará em enxuta.
Ao se fazer um produto ou gerar um serviço que se aproxime do consumidor gerando satisfação, demonstra o quanto estamos chegando perto da perfeição.
Para implementar a perfeição uma empresa enxuta busca no benchmarking o seu modo de agir através de conversão do sistema de produção, baseando-se na diminuição de estoques em processo, em fluxo contínuo com a produção puxada pelo cliente, reduzindo o tempo. A isto damos o nome de "Kaikaku"


Estruturar a empresa(Cadeia de valor e fluxo) de tal forma possibilite o cliente determinar que tipo de produto ou serviço ela quer (Produção puxada), e a partir da solitação do cliente a empresa entregue de forma rápida um produto ou serviço de forma personalizada, com qualidade e com baixo custo.
Alem disso a empresa deve trabalhar com fluxo de "Zero desperdício" e mesmo assim mantendo uma baixa escala seja competitivo.


O conteúdo acima é mais que uma atitude estratégica, é a busca pela redução de desperdício, é a empresa focada no cliente, é uma posição séria que deve ser assumida com a mudança no processo e na forma de dispor produtos ou serviços ao cliente.

Recomendo a leitura deste livro a todos, pois hoje da forma que as empresas concorrem num mercado ágil e dinâmico, não adianta sermos iguais aos concorrentes, não é lógico brigar por uma fatia do bolo, quando se pode impor e criar um novo mercado, ou seja conseguir um bolo inteiro.

By Lauro

Obrigado por ler esta materia!

lauroprado@pisa.com.br

image29.gif